Brasília, 12/05/2014 – 18 de Maio foi o dia escolhido para lembrar a sociedade brasileira que é preciso combater ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A escolha da data se deu em memória à Araceli Cabrera Sanches, uma menina de 8 anos, sequestrada no dia 18 de maio de 1973. Ela foi drogada, agredida fisicamente, violentada sexualmente e morta, e graças ao silêncio da sociedade e da família, essa história terminou como mais um caso de impunidade.

Contudo, a mensagem que o dia 18 de Maio carrega consigo desde que foi instituído como um dia de combate, pela Lei Federal nº 9.970, não deve cair no esquecimento nos demais dia do ano. O combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes deve ocorrer continuamente. Como membros da sociedade brasileira, é nosso dever quebrarmos o silêncio, tendo em mente que da mesma forma que os crimes ocorrem diariamente, nossas ações de combate devem ser diárias também.

No dia 18 de Maio, em diferentes cidades em todo o Brasil, coordenadoras da Campanha Quebrando o Silêncio estarão mobilizando ações com o intuito de lembrar à sociedade brasileira que essa luta ainda não acabou, e que não podemos nos silenciar.

A lei

LEI Nº 9.970, DE 17 DE MAIO DE 2000.

Institui o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Art. 1º É instituído o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Fonte:

http://quebrandoosilencio.org/