Brasília, 16/01/2014 – “Até protetor solar estou passando”, brincou o líder da Igreja Adventista para oito países sul-americanos, pastor Erton Köhler. Depois da campanha “Curta o Campori com segurança”, promovida pela ARM Sul-Americana, os participantes do IV Campori Sul-Americano, realizado em Barretos, voltaram para casa mais prevenidos. Segundo Köhler, “a partir desse Campori as questões de prevenção de riscos serão mais consideradas pelos clubes, nos dando Camporis mais seguros, com menos problemas e trazendo mais alegria aos desbravadores”.

Antes de iniciar uma das programações, o rondoniense Douglas Rodrigues, 12 anos, aproveitou para ler a edição especial da revista Nosso Amiguinho, produzida pela ARM. “Legal demais! Quando a gente sai para fazer caminhada ou o serviço missionário tem muita gente que esquece de passar o protetor solar ou beber água, e fica passando mal. Acho que temos que nos preparar um pouco mais”, ressaltou.

Durante os seis dias do Campori, a equipe da ARM Sul-Americana esteve na arena orientando os desbravadores ao subirem ou descerem as escadas, visitou os clubes para tirar dúvidas, entregar brindes e lembrá-los das 10 principais dicas de prevenção.

“É uma alegria realizar nossas atividades de desbravadores com segurança. Temos recebido recomendações especiais para poder conduzir as diferentes atividades do clube. Estamos prevenindo para qualquer tipo de acidente. E a ARM sempre está do nosso lado”, afirmou o Pr. Roy Vaca Espino, diretor do Clube de Desbravadores da Missão Andina Central, União Peruana do Sul.

Para o diretor da ARM Sul-Americana, Jabson Magalhães, os jovens e juvenis que estiveram em Barretos, SP, saíram mais preparados para administrar seus riscos, quer pessoais, no clube ou na igreja. “A campanha certamente foi um sucesso, haja visto o número de ocorrências registradas. Durante o Campori, com as mais de 35 mil pessoas que lá estiveram por quase uma semana, não tivemos nenhuma ocorrência grave. Isso é um milagre. A Deus nossa gratidão e reconhecimento pelo que fez no IV Campori, preservando vidas, segurando a chuva e protegendo durante todo o tempo.”

Thayanne Braga