Brasília, 06/08/2014 – A ARM Sul-Americana, corretora de seguros da igreja adventista, reuniu entre dias 29 e 31 de julho líderes administrativos para o II do Congresso Sul-Americano sobre Gestão de Riscos, em Buenos Aires, Argentina. O objetivo do evento foi buscar soluções para minimizar os riscos da igreja.

Em sua palestra, o diretor geral da ARM Sul-Americana, Jabson Magalhães, apresentou os projetos e análises para América do Sul, destacando três conceitos: simplicidade, excelência e sintonia. “Que possamos crescer na área de prevenção e eliminar os riscos que estão presentes no nosso dia a dia”, ressaltou.

Os administradores aprenderam sobre liderança, compartilharam experiências, estabeleceram ações de prevenção e foram motivados com as palestras: “Estou seguro de que esse encontro irá nos ajudar muito em nossa gestão, para onde formos e onde o Senhor nos colocar”, frisou o Walter Martin Farfán Berrú, tesoureiro da Associação Peruana Central Este (UPN).

Cuidar das finanças é uma tarefa que exige grande responsabilidade. O tesoureiro da Associação Bahia (ULB), Avelino Martins, contou que um funcionário, ao ir ao banco, foi assaltado com os recursos da igreja. “Enviamos toda a documentação para a ARM Sul-Americana e recebemos de volta esse dinheiro.  E esse recurso continuou atingindo o objetivo da pregação do evangelho”.

O presidente da Adventist Risk Management, Robert Kyte, destacou que algumas vezes as pessoas associam a ARM somente a seguros, mas é um ministério muito mais focado em prevenção e controle de perdas das igrejas. “Nossa maior missão é prevenir que o acidente aconteça do que simplesmente servir como seguro para pagar os danos”.

Para o Pr. Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista na América do Sul, gestão de riscos facilita o crescimento da igreja com o cumprimento da missão. “Quanto mais procuramos prever alguns riscos ou nos assegurar que no caso aconteçam, nós estamos cuidando da igreja. E ao cuidar da igreja vamos ter menos problemas e gastaremos menos recursos para corrigir os problemas que apareçam”.

Thayanne Braga