Quando chega o verão, várias coisas nos vêm à cabeça. Como manter as crianças ocupadas durante os meses de verão? Atividades na água são muito apreciadas pelas crianças. Muitas vezes essas atividades são organizadas pela igreja, ou acontecem em acampamentos de verão. Como podemos assegurar que nossas crianças aproveitem essas atividades em um ambiente seguro?

Atividades na água requerem preparação e planejamento cuidadosos, boa supervisão, implementação de precauções de segurança e uso do equipamento de segurança correto.

Vamos examinar alguns pontos que devem ser considerados ao organizar atividades na água.

SUPERVISÃO

Pessoas

Ao organizar uma atividade aquática de qualquer tipo, providencie líderes que sejam treinados em segurança na água, em particular para a atividade a ser realizada (por exemplo, natação, remo/canoagem /segurança em embarcações, etc.). Garanta também que haja salva-vidas e outros supervisores para monitorar as atividades.

Obtenha autorização por escrito para a atividade e uma ficha médica assinada pelos pais e/ou responsáveis por crianças menores de 18 anos que forem participar.

Muitos grupos usam pulseiras coloridas para identificar o nível de competência de nadadores. Use o “sistema de pares” para agrupar nadadores durante a natação ou passeio a fim de aumentar a atenção sobre cada participante. Alguns acampamentos requerem que os participantes da atividade verifiquem se está tudo bem com seu par a cada 10 ou 15 minutos.

NOTA: Algumas organizações recomendam que haja um supervisor para cada cinco nadadores. Além disso, as restrições de idade para atividades sobre boias variam; uma organização limita boias em águas calmas a crianças com pelo menos 5 anos e pelo menos 23 quilos e boias em águas revoltas a crianças com pelo menos 12 anos e pelo menos 23 quilos.

ÁREA

Assegure-se de que a área de natação esteja limpa e livre de detritos que possam causar ferimentos. Isto é mais difícil em atividades em locais externos, em que pedras ou galhos podem estar escondidos abaixo da superfície da água.

O perigo aumenta em rios onde detritos, movimento da água e correntes podem se combinar para arrastar um nadador ou alguém que tenha caído de uma balsa ou canoa. Chuvas e enxurradas também afetam muito rios e lagos. Esteja preparado para cancelar o passeio se as condições climáticas forem arriscadas.

Defina com clareza os limites da área de qualquer atividade. Enquanto parte de uma praia pode ser segura para nadar, pode haver um ponto além do qual haja correnteza. Sempre nade em áreas designadas com um salva-vidas sempre que possível em praias oceânicas ou em lagos.

Também já houve casos de crianças que caíram de rochedos quando se afastaram sozinhas e chegaram muito perto da borda. Não permita brincadeiras agressivas.

NORMAS DE SEGURANÇA

Confira os requisitos de segurança para a atividade definidos por organizações certificadas e especialistas, os quais podem com frequência ser encontrados em sites na internet, mas tenha em mente que esses podem ser requisitos mínimos e que outras precauções talvez sejam necessárias para proteger a igreja de se expor a riscos.

Estabeleça regras e regulamentos para a atividade e para sua piscina. As regras para a piscina devem ser afixadas no local e estar claramente visíveis para todos os usuários.

Proíba correr na borda da piscina e não permita pulos ou mergulhos na parte rasa ou de qualquer outro lugar que não seja um trampolim aprovado, com a profundidade adequada.

EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA

Mantenha o equipamento salva-vidas, como ganchos, boias circulares, boias cilíndricas, sempre pronto e ao alcance. Equipamento de primeiros socorros também deve estar presente.

Equipamentos de proteção pessoal devem ser fornecidos conforme aplicável à atividade. Embora não possamos controlar o uso de equipamento de segurança pelas pessoas individuais durante atividades pessoais, passeios organizados pela igreja devem insistir em seu uso por todos os participantes.

Para indivíduos em barcos, canoas e outras embarcações e boias, isso inclui o uso de coletes salva-vidas ou outro dispositivo de flutuação pessoal por todos, independentemente de sua competência em natação. No caso de se ficar inconsciente ou ser puxado para baixo, há uma chance melhor de resgate e sobrevivência quando se está usando um desses equipamentos de segurança. O tamanho correto do colete ou equipamento de segurança deve estar disponível para cada participante e o equipamento deve ser inspecionado para verificar suas boas condições e ajuste adequado antes de cada uso.

Crianças e mesmo adultos também podem ficar presos em drenos de piscinas. Assegure-se de que drenos e sistemas de escoamento estejam funcionando corretamente e que as grades sejam seguras e não possam ser removidas pelos nadadores.

Dicas adicionais

Use tênis, sandálias com sola antiderrapante ou outros calçados apropriados nos passeios. Sandálias de dedo não proporcionam proteção adequada contra objetos cortantes, podem ser escorregadias quando molhadas e soltam-se facilmente do pé.

Use protetor solar antes e durante cada passeio e na piscina. Boné, chapéu ou viseira e óculos escuros também são recomendáveis.

Conheça as regras da área onde você pretende realizar sua atividade. Algumas jurisdições locais podem ter proibições referentes aos tipos de atividades permitidas na área.

Planeje cuidadosamente os passeios da igreja para proporcionar uma atividade divertida e segura.

Fonte: Adventist Risk Management