Brasília, 22/04/2013 – No segundo dia do Treinamento de Gestão de Riscos (16/04), os participantes refletiram, durante a meditação, o papel da ARM de proteger os ministérios. O pastor Rafael Rossi contou sua experiência com acidente de carro e parabenizou a assistência e cuidado da ARM. Focou que os apóstolos não tinham os recursos que a Igreja possui hoje. “Devemos fazer muito mais que eles fizeram, para apressar a volta de Jesus.”

Durante a manhã o diretor Jabson Magalhães apresentou dicas de prevenção e segurança em eventos. Também destacou a administração de riscos na prática: como evitar, agir, avaliar, economizar e proteger.

Christian Prates esclareceu que o Fundo Mútuo de Proteção Patrimonial é um programa de autoproteção criado pela IASD na América do Sul para garantir a reposição de perdas por ocorrências com as propriedades da Igreja ou acidentes com pessoas relacionadas à comunidade.

Em sua palestra, Adaiane Pacheco explanou o Seguro de Eventos, Excursões, Calebes e Campers. Além de tirar dúvidas, ensinou a forma de contratação de cada seguro. Na exposição sobre endossos, Paula Maíra da Silva abordou a importância das alterações que ocorrem no campo serem informadas a ARM, para que através do endosso a apólice seja atualizada.

À tarde, os participantes conheceram o escritório da Divisão Sul-Americana e fizeram um tour pela Capital, conhecendo os principais pontos turísticos da cidade de Brasília.

“Pude aprender muito sobre gestão de riscos em seus diversos aspectos, de maneira que saio desse encontro com uma grande bagagem de conhecimento para melhor servir e cuidar dos interesses da igreja em meu campo”, frisou André Luiz Oliveira, tesoureiro assistente da Missão Bahia do Sudoeste. Para ele, o treinamento superou suas expectativas, principalmente pelo nível de qualidade de todo o programa. E deixou uma mensagem para a equipe da ARM: “Que Deus continue usando o ministério de vocês para proteger o nosso ministério”

Thayanne Braga